Ecos do passado


Volto exausto do trabalho. Depois de um longo dia de suor e erros e após ter enfrentado um trânsito infernal e, ainda por cima um elevador quebrado, finalmente chego ensopado ao meu oásis. Mas o cenário está incompleto, vazio. Você não está lá, para me receber com seu sorriso e seu carinho.
Desde o dia em que decidiu se mudar, não enchi mais a banheira em que desfrutávamos aqueles demorados gostosos e confidentes banhos, onde as horas passavam preguiçosas. Tampouco voltei a colocar na vitrola aquele disco que você adorava e costumava embalar o nosso êxtase.
Hoje tudo o que me resta é a visão do mármore frio e da paisagem distante, como lembranças um tanto desfocada dos nossos dias de puro e completo nirvana.

Helio Jenné

2 comentários:

Nina Victor disse...

Realmente, complementou!

Helio Jenné disse...

E, acredite, Nina, foi inteiramente casual. Depois de publicado é que fui me tocar!