Do sonho e da Esperança



Dentre as inúmeras crueldades que se pode fazer contra um ser humano,
talvez a pior delas seja roubar-lhe a oportunidade de sonhar.
Nossas referências, se originam em nossas vivências.
Se o bem não é oferecido, se o conforto é desconhecido,
se a sensação de segurança e o abrigo necessário são subtraídos,
como conhecer e dominar a arte do sonho acordado?
Como ter lucidez para desejar algo de bom se o bom foi suprimido? 
Para os pequenos que não podem sonhar resta a esperança,
pois ela não precisa de forma definida para existir
e lança seu abraço amigo sobre quem necessita mesmo que não se saiba,
mesmo desacreditada, mesmo repelida...
Pois há esperança enquanto há vida!

Nina Victor



2 comentários:

Helio Jenné disse...

Adorei o seu texto poético, lindo e filosófico. Voltamos bem! Parabéns, Nina! Bjs.

Nina Victor disse...

É "nóis" de novo na fita! ;)