Um sorriso de luz


No mundo árido, pálido,
Seco e inerte que inventou,
Construiu paredes de nuvens opacas
Para se resguardar.
Sem cores e sem tempo,
Mas dona de uma natureza poética
Mais forte que a dor da solidão
foi sábia em deixar uma abertura,
Por onde pode, ao menos,
Ver a lua lhe sorrir um raio de luz.

Helio Jenné

7 comentários:

Divinius disse...

Já tive essa imagem,curioso...
:)

Nina Victor disse...

Inspiradíssimo!

Helio Jenné disse...

Olá Divinius, se já teve a imagem, por acaso, saberia dizer o nome do autor? Obrigado pelo comentário. Gostei do seu blog! Um abraço.

Helio Jenné disse...

Que bom que gostou, Nina! Agora preciso encontrar uma imagem à altura. Beijos e me aguarde!

Chris disse...

Presentinho para vcs no Espartilho: http://espartilho.wordpress.com/2008/08/09/premio-dardos/

Helio Jenné disse...

Olá Chris, obrigado pelo carinho com o nosso Decifro e Devoro. Ficamos honrados e muito felizes com a lembrança! O seu Espartilho está cada vez melhor! Sucesso!

sandrinha disse...

Que lindo! Adorei este espaço, vou colocar um link para poder chegar aqui mais vezes, ok?