Memória



No teu colo, ao teu abrigo
me desligo do tempo
e faço manha:
passatempo do teu corpo
meus sabores
e os meus toques
e o convite sem recato:
te recebo e te expulso
r e p e t i d a m e n t e
até o clique da mente...
e depois, já nas nuvens
repousamos ternamente.

Nina Victor





2 comentários:

Mari disse...

bela imagem... quem não queria se sentir assim?

Nina Victor disse...

Pois é, Mari... o aconchego do ser amado é o que mais se assemelha com as nuvens de algodão-doce cor-de-rosa!
Tão bom... :)